KISS E O EMBLEMÁTICO SOLO DE ‘FOREVER’

Imagem: Reprodução

Lançada com o álbum Hot in the Shade (1989), Forever é uma das principais baladas do Kiss. Composta pelo guitarrista e vocalista da banda, Paul Stanley, juntamente com Michael Bolton, tornou-se um clássico. O clima acústico que ampara a canção ajudou a conquistar rapidamente o público, que a posicionou entre as 20 mais queridas das paradas norte-americanas – um feito até aqui jamais repetido pelo quarteto. O clipe também é de um bom gosto plástico, visual, que torna o pacote todo perfeito.

Parte da elegância do arranjo está no inspirado solo de violão de Bruce Kulick, guitarrista do grupo na época. Ele fez um desenho único, sem igual, na escolha das notas e nos licks. Sua criação saiu tão irretocável que seria até uma heresia tocar essa música com um solo diferente.

"Na hora de gravar essa música, pensava em um solo 'elétrico', como o de Reason to Live [balada do Kiss de 1987]", contou-me Kulick na entrevista que fiz com ele para a Guitar Player, em 2013. "Mas Paul [Stanley] estava meio que 'Vejo de forma diferente. Acho que deveria tocá-lo em um violão. Jimmy Page faz algumas coisas assim nos primeiros discos do Led Zeppelin', e saiu para buscar um disco do Led que queria me mostrar – era um período pré-iPod e YouTube, ou seja, não dava para chegar e simplesmente baixar uma música. Enquanto isso, comecei a trabalhar no solo com seu violão. Quando Paul voltou, já tinha a ideia básica do solo acústico, e ele estava completamente certo! Fiquei bem impressionado por ter me apontado uma nova direção. Sinto muito orgulho do que saiu dali."

Comentários